Na sexta-feira à noite (10/5) participei de um debate na sede da OAB de Mogi Guaçu, cidade distante 60 km de Campinas, sobre a Reforma da Previdência proposta pelo governo Bolsonaro. O evento foi patrocinado pela OAB, pelo Sindicato dos Trabalhadores da Alimentação e pelo Sindicato Nacional dos Aposentados e Pensionistas da região. Os deputados petistas Paulo Teixeira e Luiz Fernando estavam comigo na Mesa, além da economista da Unicamp e assessora da CUT, Juliane Furno e do Rubão, do Sindicato dos Aposentados. Representei a Frente Brasil Popular. No Plenário, cerca de 50 pessoas entre padres, militantes partidários, sindicalistas, advogados e mesmo pessoas comuns de Mogi Guaçu e até de cidades vizinhas.

Foi unanime na exposição dos convidados e das pessoas do plenário que se manifestaram, que essa reforma na verdade é parte do desmonte do sistema de Seguridade Social que envolve a assistência social, o Saúde pública além da Previdência, para atender os interesses dos grandes empresários brasileiros que não querem deixar de contribuir com o sistema previdenciário para as aposentadorias do Regime Geral da Previdência e querem fomentar o negócio da capitalização, neste caso principalmente os bancos.

Debate sobre reforma da previdência em Mogi-Guaçu

Sindicalistas e Advogados se reúnem em Mogi-Guaçu para debater a reforma da previdência

Para convencer os congressistas a mudar a Constituição e votar na reforma, o governo e empresários estão fazendo uma verdadeira guerra de informação através de comunicadores populares que serão bem pagos pelo governo e dos grandes meios de comunicação, principalmente rádios e TVs.

Todos nós debatedores enfatizamos a necessidade de enfrentar essa guerra nas redes sociais e saindo para as ruas e espaços onde encontrar o povo, para esclarecer as crueldades contra os trabalhadores mais pobres e setores mais fragilizados como mulheres, jovens, trabalhadores rurais, idosos e pessoas com deficiência contidos na proposta do governo.

Por outro lado, foi muito bom voltar a Mogi Guaçu e reencontrar tantos amigos de luta.

Lima Barreto: há 138 anos nascia o escritor negro que foi um ícone na luta contra preconceito racial
#15M: Dia nacional em defesa da educação
RSS
Follow by Email
Facebook
Facebook
YouTube
YouTube
Instagram