Mesmo com o atual aumento do número de assassinatos e latrocínios, Bolsonaro muda as regras de porte e posse de armas de fogo, facilitando no acesso para crianças e adolescentes e outros setores da sociedade. O texto publicado hoje, 8 de maio, permite, por exemplo, o acesso de menores de idade a clubes de tiro sem a necessidade de autorização judicial, permitindo, inclusive, que menores de 18 anos possam atirar com armas da agremiação ou do responsável, quando acompanhado por ele. As principais mudanças do novo decreto é a facilitar o porte de armas para diversas categorias, como caminhoneiros, políticos eleitos, advogados e agentes de trânsito, que não vão mais precisar comprovar individualmente a efetiva necessidade de ter autorização para o porte de armas. O decreto também permite o uso de armas antes de acesso exclusivo das forças de segurança, como as pistolas 9mm e .40, ambas muito utilizadas pelas polícias e pelo exército. O texto também altera as regras sobre importação de armas e sobre o número de cartuchos, que passa a ser de 5 mil cartuchos. Juristas e especialistas em segurança consideram que o decreto pode aumentar a violência e a Câmara dos Deputados ainda vai avaliar se o decreto é constitucional.
Hoje, lançamento da Frente em defesa da Seguridade Social
Bispos brasileiros escolhem presidente da CNBB alinhado com Papa Francisco
RSS
Follow by Email
Facebook
Facebook
YouTube
YouTube
Instagram