A Folha de S.Paulo publica hoje uma matéria que resume o que é a gestão Dória próxima de completar os primeiros 100 dias: muita propaganda e pouca capacidade em cuidar da cidade. Em um valoroso trabalho de reportagem, a Folha apresentou ao serviço 156, entre os dias 3 e 7 de fevereiro, 30 queixas sobre falhas de zeladoria em cinco regiões da capital. Foram problemas relacionados a buracos, mato alto, iluminação varrição e entulho. Porém, ao retornar aos locais para conferir se houve solução, os repórteres descobriram que apenas 7 dos 30 pedidos haviam sido atendidos dentro do prazo máximo estabelecido pela atual gestão. Ou seja, de cada quatro queixas, três não foram solucionadas.

 

O intenso “trabalho” de marquetagem parece que subiu à cabeça de Dória que agora só vislumbra a candidatura à presidência da república ou a governador em 2018, com a preciosa ajuda dos amigos empresários. Enquanto isso, como já afirmamos em outros posts e a Folha comprovou, a cidade vai sendo abandonada à própria sorte, atingindo principalmente a população que mora na periferia.
Pra variar, incapaz de assumir a incompetência e atolado pela vaidade, Dória colocou a culpa pela falta de solução das reclamações como herança deixada por Haddad que, com razão, contesta a acusação e informa que deixou R$ 5,5 bilhões em caixa para que o gari fantasiado atendesse as demandas da população. Como Secretário de Serviços durante a gestão do ex-prefeito posso garantir que o ‘chororô’ não faz sentido e demonstra que a atual administração não sabe o que fazer e, como resultado, os serviços estão degringolando numa velocidade cada vez maior.

 

Em 2013, logo no início da gestão Haddad, renegociamos os valores de todos os contratos, em especial dos contratos de limpeza e varrição, e obtivemos uma economia considerável de 7,5% de descontos, sem reduzir os níveis de limpeza, varrição e manutenção. Em dezembro de 2014, prosseguimos com a renovação dos mesmos acordos até 2016. E com o incremento de R$ 40 milhões/ano reforçamos os serviços existentes e lançamos novos que possibilitaram a diminuição do intervalo das operações Cata-Bagulho, o corte de mato nos canteiros centrais das avenidas e corredores, em acordo com os planos de trabalho de zeladoria de cada subprefeitura; ampliamos o cata bagulho nos bairros mais problemáticos, dobramos no número de Ecopontos na cidade, implantamos a coleta aos domingos na região da Sé, demos início e formato a criação do Controle Eletrônico de caçambas para combater o descarte irregular e fortalecemos a fiscalização.

 

Não tenho dúvidas em afirmar que melhoramos muito a zeladoria do município em relação à gestão Kassab ao realizar ações estruturantes e planejadas para o setor, descartando ações pontuais e marqueteiras como faz a atual gestão. As praças das cidades recebiam manutenção pelo menos uma vez por mês, enquanto que hoje esse serviço tem demora que já chega aos três meses de atraso; implantamos três mutirões para cada uma das 2 empresas aos sábados e domingos nas marginais e principais vias da cidade, criamos os programas de Educação Ambiental Varre Vila e Minha Vida Limpa que contou com a participação de moradores de várias localidades da capital, ampliamos a coleta seletiva para todos os subdistritos da cidade; construímos duas centrais de triagem mecanizadas, criamos programas de compostagem de lixo; durante a gestão Haddad a categoria dos trabalhadores de limpeza teve aumento real de 46% nos salários e mantivemos uma negociação permanente com os sindicatos.

 

O serviço de limpeza e manutenção da cidade de São Paulo exige constante atenção e planejamento para que siga atendendo à população com eficiência. São Paulo é uma das maiores metrópoles do mundo, com 12 milhões de pessoas que geram 20 mil toneladas de lixo diariamente.

 

Essa dimensão exige que o agente público enxergue esse quadro além da necessidade da zeladoria, mas também como questão ambiental e de saneamento. Isso requer conhecimento, capacidade de gestão e muito envolvimento com a cidade. Dória não faz nenhuma nem outra coisa. Precisa rasgar a fantasia de gari para mostrar efetivamente a que veio. Se é prefeito ou ainda é candidato?

E aprovaram a terceirização selvagem!
Temer brinca com fogo
Compartilhe

Receba  Informativo

Você assinou nosso boletim com sucesso e em breve receberá correspondência !