A nova rodada de pesquisa do instituto DataFolha, já com Lula, preso político do Sistema, fora do conjunto de candidatos apresentados aos eleitores, deixou os golpistas putos da vida e a Esquerda democrática animada à ir para as ruas e levar Fernando Haddad ao segundo turno contra o candidato da extrema-direita, Bolsonaro, este que, lá do leito do hospital, deve estar espumando de frustração em ver que sua candidatura, sem Lula, subiu somente 2%.

Nós do PT e os advogados do presidente sonhado pela maioria do povo, lutamos até o fim para manter Lula na disputa. Mas a burguesia brasileira, anti-povo, que só pensa em dirigir o Estado para defender seus interesses e canalizar os recursos públicos e as riquezas naturais para seus benefícios próprios, apoiada pelos golpistas do Judiciário e dos grandes meios de comunicação em especial a Rede Globo, impedem o presidente de disputar a eleição através de um processo grotesco e violento. Até de aparecer nos programas eleitorais eles impedem Lula, ameaçando tirar a propaganda eleitoral do PT do ar.

Mas, a pesquisa do DataFolha mostra o seguinte cenário:

1) Se Lula fosse apresentado como candidato certamente estaria com os 39% da pesquisa anterior ou mais. Mas, sua queda na espontânea mostra que a maioria do povo já sabe que ele será impedido pelo Sistema.

2) Bolsonaro, com sua pregação de ódio ao PT , preconceito contra negros, mulheres e LGBT e violência contra pobres das favelas e mortos, chega ao 2º turno com percentuais em torno de 20%. Sua estratégia de ganhar nesta etapa para não ser derrotado no segundo turno devido à sua alta rejeição pela maioria da sociedade, fica frustrada e o episódio da facada ficou mesmo como uma marolinha.

3) Grande parte do povo, já sabendo do impedimento de Lula, mostra que vai jogar com as candidaturas anti-Sistema como as de Ciro Gomes, Marina e Haddad que cresceram e empataram tecnicamente com o verdadeiro candidato do Sistema Financeiro (bancos, grandes industriais, especuladores das bolsas, latifundiários etc), Geraldo Alckmin, do famigerado PSDB, aliado e sustentador do Golpe anti-povo. Alckmin só tem tendência de cair, apesar de seu tempo privilegiado no rádio e TV, pois tem que tirar votos do capitão e isso se mostrou infrutífero até o momento, ainda mais que não consegue se livrar de sua ligação umbilical com o governo do temeroso Temer.

4) O DataFolha mostra que Haddad cresceu e tem terreno para crescer mais, na medida que a imagem do PT também cresce na preferência do eleitorado e na medida que o povão souber que ele é o verdadeiro candidato indicado por Lula. Quando Lula escrever uma Carta ao Povo Brasileiro, o que deve vir a público hoje, e o PT e forças populares a divulgarem com alarde, a transferência de parte significativa dos votos de Lula será avassaladora.

Lula é o cara! Tudo leva a crer que quando ele escrever uma Carta ao Povo Brasileiro – o que deve vir a público hoje – e o PT e as forças populares e progressistas a divulgarem com alarde, a transferência de parte significativa dos votos de Lula será avassaladora, em poucos dias. Haddad precisa de no mínimo 60% deles para ir ao segundo turno.

Lula é o preferido e é amado pelo povão que sabe que ele governou para todos e que demostra cada vez mais que não se deixa levar pelas mentiras dos que o processam de forma leviana e grotesca para impedí-lo de voltar a ser presidente e dos meios de comunicação que o difamam diariamente. E também demonstra que está de saco-cheio das mentiras que os golpistas pregaram, de que “com a saída da Dilma e do PT a economia iria melhorar e o País voltaria a se desenvolver”, mas vê o desemprego crescer, as condições de vida e as perspectivas de futuro melhor se deteriorarem cada vez mais, com crescimento da violência e da entrega do patrimônio público das riquezas naturais aos interesses estrangeiros.

Fora golpistas! Viva Lula! Lula é Haddad! Haddad é Lula! Haddad é 13!

Simão Pedro Chiovetti – 11/09/2018

Lula e a histórica desigualdade
RSS
Follow by Email
Facebook
Facebook
YouTube
YouTube
Instagram