Participei da Assembleia do MTST lá na ocupação de São Bernardo do Campo. Fui levar a solidariedade dos petistas do nosso Estado. Tinha muita gente lá que também foi levar solidariedade e apoio. Encontrei muitos parlamentares do PT e do PSOL, além de pastores e padres – um deles estava lá em nome do bispo da Diocese do ABC – intelectuais e militantes de entidades e movimentos populares. A maioria dos acampados no terreno é composta de casais jovens, que não têm sua casa ainda e moram de aluguel e de favor e são moradores de São Bernardo e Diadema. A luta é para não deixar acontecer a reintegração de posse da área que estava abandonada há 40 anos e agora é ocupada por 7 mil sem-teto. Ontem a ocupação fez 30 dias. Hoje tem audiência no Tribunal de Justiça e amanhã os acampados irão fazer uma marcha época, saindo de S. Bernardo e vindo até a Capital. Querem a intermediação do governador Alckmin, já que o prefeito Orlando Morando (PSDB) os ignora. Guilherme Boulos nos solicitou apoio. Por isso, quem puder acompanhar a Marcha, levar apoio como alimentos leves e água, é importante. A luta deles é justa e por isso vai ser vitoriosa!

 

Movimentos sociais fazem atos hoje em defesa de moradia e do Minha Casa Minha Vida
Subprefeitos Regionais: Agora o marketing se alia ao desespero de Dória
Compartilhe

Receba  Informativo

Você assinou nosso boletim com sucesso e em breve receberá correspondência !