A última pesquisa Vox Populi/CUT demonstra que a sentença sem provas que Sergio Moro impôs a Lula só fortaleceu a musculatura política do ex-presidente, que continua liderando, com viés de alta, em todos cenários, tanto no primeiro quanto no segundo turno.

A pesquisa foi realizada de 29 a 31 de julho, e não refletiu a vergonhosa votação no Congresso Nacional, que livrou Temer de ser julgado por corrupção. Se tivesse incluído, é quase certeza afirmar que o ex-presidente teria disparado ainda mais. Para se ter uma ideia, depois da votação dos corruptos, transmitido nacionalmente, a tag #Lula2018, entrou para os trending topics mundial do Twitter e foi um dos assuntos mais comentados nas redes sociais.

Além do aumento da intenção de votos em relação à última pesquisa de junho, esse novo levantamento traz uma importante informação: para 42% dos entrevistados, Moro não provou a culpa de Lula no caso do triplex, para 32% provou, porém outros 27% não souberam ou não quiseram responder. Ou seja, a população já entendeu que a justiça de Curitiba vem perseguindo politicamente o ex-presidente e ainda há muita desconfiança sobre essa prática.

Outros números também explicam o fortalecimento cada vez maior de Lula. Um deles é o aumento de 49% para 55%, entre junho e julho, do percentual de entrevistados que apontam Lula como o melhor presidente que o Brasil já teve e 61% afirmam que a vida melhorou nos 12 anos de governos do PT. Por outro lado, o caminho do caos imposto pelo Golpe já foi percebido pelos brasileiros: aumentou também o pessimismo e a descrença na capacidade de Temer de controlar a inflação – em junho, 62% achavam que a inflação vai aumentar. Em julho, esse percentual pulou para 75%. Cresceu também o percentual dos que acham que vai aumentar o desemprego no Brasil – de 68% para 72%. Segundo a pesquisa, com Temer, a vida piorou para 61% dos entrevistados – em junho o percentual era de 52%.

Mas para quadrilha que está no poder, esses números não importam como foi comprovado na votação que livrou Temer. É que cada vez mais a corrupção virou uma prática cotidiana, nem que para isso se destrua todo um País e acabe com os direitos da sua população. Um bando de psicopatas que não têm remorsos pelos crimes que praticam, infelizmente, com a conivência da grande mídia, e de parte importante do poder judiciário, das polícias e dos ministérios públicos. Agora o governo mais bandido da história do país vai tentar desmontar a Previdência Social, como fez com a CLT e os direitos trabalhistas. Hoje, o banqueiro Henrique Meirelles, que responde pela presidência do Banco Central, já colocou as manguinhas de fora cobrando a “reforma da Previdência”.

Mas, mais uma vez o ex-presidente Lula, com sua força pessoal e política, demonstra que é possível sair dessa crise com luta e persistência. Estive pessoalmente no 14º encontro da União Nacional por Moradia Popular ontem à noite (3), na quadra do sindicato dos bancários, que contou com a presença de Lula. Ele nos contou sua experiência pessoal como morador de habitações precárias durante seus primeiros anos na capital paulista. E como essa vivência o ajudou, junto com a luta dos movimentos de moradia, a criar um dos maiores programas habitacionais do mundo, destinado para famílias pobres ou que não tinham oportunidade de acesso ao crédito, o Minha Casa Minha Vida, que está sendo destruído pelo golpe. “Eles estão acabando com o Minha Casa, Minha Vida, acabando com o acesso do povo pobre à moradia. Quero que eles saibam que nós vamos voltar”, afirmou o ex-presidente.

Lula disse em alto e bom som que vai iniciar sua jornada pelo país para ouvir novamente o povo brasileiro. Para agosto, o ex-presidente vai percorrer 28 cidades em 20 dias pelo Nordeste. “Depois quero viajar pelo Sul, Centro Oeste e então, Amazônia. Eu vou conversar com o povo”, avisou. “Vocês podem contar comigo, eu sendo o presidente ou não sendo. Isso independe de eleição. A luta é a razão da minha vida”, finalizou.

 

Pesquisa de voto para presidente

 

Para saber mais:

Rede Brasil Atual

Tijolaço

Afinal, Temer foi vencedor?
"Distritão" é a consagração de Cunha
Compartilhe

Receba  Informativo

Você assinou nosso boletim com sucesso e em breve receberá correspondência !